domingo, 4 de março de 2012


PROPOSTA PARA SEGUNDA SEMANA DA QUARESMA.

Caros irmãos (a), a partilha é um gesto que percebemos em toda a Sagrada Escritura. Os padres antigos da Igreja nos falam que o gesto de partilhar é sobre tudo se colocar em comum aquilo que temos de forma generosa, lembrando que todos somos irmãos, logo, um irmão dá esmolas para o outro, mas, partilham o que tem.

Neste mundo marcado pelo individualismo e sobre tudo pela corrida em busca de tesouros que a traça e o ferrugem consomem, somos convidados a partilhar.

Partilhar é uma atitude preventiva e curativa, para que o dinheiro não seja para nós um apego e não chegue a ocupar o lugar de Deus, antes sirva, para ir ao encontro do próximo.

Que durante esta semana possamos também nós, homens e mulheres possamos partilhar daquilo que sobra em nossos guarda-roupas, alimentos, remédios, e ate de tempo para visitarmos abrigos, creches e hospitais. 

Pe. José Émerson

4 comentários:

  1. maria lucelia @ 15.com4 de março de 2012 11:11

    padre jose emerson deus te proteja sepre te emlumini sepre que voce fique muitos e muitos anos na paroquia de sao sebastiao voce e um padre abesuado por deus pesso a deus que cotinui sepre na nossa paroquia nao tenho nada de rui pra fala de voce sepre foi um padre querido por todos paroquiano falo nssa paroquia e porque e de todos que procura deus nela so tenho de fala do bem de voce porque voce trata todos nois muito bem falo voce e nao senho e porque e novo ainda fique na pais de deus deus te proteja te lumini sepre

    ResponderExcluir
  2. Agora entendi o porquê de o senhor ter falado na missa da Graça, que a Proposta da Segunda semana, seria direcionada a nós, mulheres!!!
    "Se Deus é por nós, quem será contra nós?"

    Narcisa Francisca

    ResponderExcluir
  3. Pe. Emérson,

    Suas reflexões e propostas semanais, teem me ajudado a vivenciar melhor esses dias de Quaresma. Agradeço a DEUS por tê-lo inspirado nessa sua iniciativa. Que Deus lhe abençoe !!!!

    ResponderExcluir
  4. Grande saudação ao Padre José Emerson,
    Nesse início da Quaresma fomos chamados à reflexão e partilhar. Preocupo-me em pensar nas questões de Fé e Moral, Apesar de não ser temas a serem levados ao Santo Padre o Papa Bento XVI nesta Quaresma, mas vale preocuparmo-nos com o que fica.
    A nossa Carta Magna, a Constituição Federal do Brasil, em seu Estado laico, nos exime de certos comprometimentos morais e de fé.
    O fundamento do Estado laico , (Max Weber, Karl Mark etc.) tem em seus pilares Deus com um "tipo ideal" e mais adiante agrava-se com outro pilar "a luta de classes". Portões abertos para ateísmos, sicialismos e até pior o comunismo. Lembro-me de documentos de Santos Padres que falam com a infalibilidade que Jesus Cristo sempre quis à sua igreja. Eis: "Ninguém e verdadeiro cristão e verdadeiro socialista". Papa Pio XI na sua Quadragésima segunda encíclica. E mais "O comunismo é um mau ao cristão". Papa Bento XVI, em sua viagem à Alemanha.
    Como vemos caro padre José Emerson, preocupa-nos a condução e mais ainda quem nos conduz.
    A nossa urbe eatá repleta de fatos e risos nas esferas municipais, estaduais e federais, fatos e risos que representam a desagregação da família da moral e da fé.
    Rogamos para que nossa orientação de centro vinda da Santa Sé, nos reavive a mente e nos acalme o coração efervescente e esperançoso.
    Saudações cordiais.
    Expedito Siqueira
    expedito_vitalesilva@hotmail.com

    ResponderExcluir